ACQUA+ LAVANDERIA

ACQUA+ LAVANDERIA
Deixa que ela lava sua roupa suja.contato.87441314 e-mail:acquamaislavanderia@bol.com.br

sexta-feira, 8 de maio de 2015

Trágico acidente em Palmeirândia com vitimas fatais

Um ônibus clandestino com nome de Mineiro Tur capotou agora pela manhã em Palmeirândia, causando a morte de duas pessoas e deixando várias feridas.
O acidente foi entre Palmeirândia e Peri Mirim. O veículo fazia a linha São Bento a São Luís. Abaixo dois registros fotográficos do acidente:

domingo, 26 de abril de 2015

Record mostra nesta segunda o resultado da política criminosa da família Sarney em Caxias



Maternidade Carmosina Coutinho: atendimento a 48 municípios sem a devida compensação por parte do governo Roseana
Maternidade Carmosina Coutinho: atendimento a 48 municípios sem a devida compensação por parte do governo Roseana
A TV Record exibe nesta segunda-feira o resultado da política de perseguição do condomínio Sarney/Murad contra a população do leste maranhense, em especial ao município de Caxias, onde está localizada a Maternidade Carmosina Coutinho, sede da regional de saúde responsável pelo atendimento de média e alta complexidade de 41 municípios, além dos 7 que compõem a sua regional.
Foram seis anos da mais feroz atrocidade contra a vida de uma população estimada em 1.300.000 pessoas, que depende do pleno funcionamento da saúde no município de Caxias, que de 2009 a 2014 ficou sem os repasses pactuados para o devido atendimento dos somente 7 municípios da regional, Afonso Cunha, Aldeias Altas, Buriti, Caxias, Coelho Neto, Duque Bacelar e São João do Soter.
Segundo cálculos do secretário de saúde de Caxias, Dr. Vinicius Araújo, o município deixou de receber cerca de R$ 40 milhões diante da perseguição política da governadora Roseana Sarney, por conta do apoio ao então candidato ao governo do estado, Flávio Dino.
Uma barbaridade ainda maior quando ao mesmo tempo o então secretário de estado da saúde, Ricardo Murad, deixou de implantar em outros 41 municípios a Rede Cegonha; uma rede de cuidados projetada pelo Ministério da Saúde para assegurar às mulheres o direito ao planejamento reprodutivo e a atenção humanizada à gravidez, ao parto e ao puerpério (fase pós-parto em que a mulher experimenta modificações físicas e psíquicas), bem como assegurar às crianças o direito ao nascimento seguro.
A migração dessa população desassistida sobrecarregou a Carmosina Coutinho, que já enfrentava dificuldades para atender os 7 municípios da regional devido a falta dos aportes financeiros de responsabilidade do governo Roseana.
Para completar o descarrego, a maternidade foi obrigada a manter o atendimento com apenas 11 leitos de UTI neonatal, mesmo depois do próprio ministro, Alexandre Padilha, ligar pessoalmente para o secretário Vinicius Araújo avisando que iria corrigir a distorção aumentando para 30 o número de leitos na Unidade de Tratamento Intensivo.

De 2011, data do telefonema, até hoje a autorização não foi publicada no Diário Oficial

terça-feira, 21 de abril de 2015

Justiça libera à Receita quebras de sigilos de 215 investigados na Lava Jato

A Justiça Federal do Paraná autorizou o compartilhamento com a Receita Federal das quebras de sigilo contra 215 investigados na Operação Lava Jato desde que ela foi deflagrada, em março de 2014. A medida atende ao pedido do órgão do governo que solicitou acesso aos dados para apurar eventuais fraudes fiscais e exigir, caso comprovada a fraude, a devolução aos cofres públicos dos impostos que tenham sido sonegados.
receitafederal
A lista inclui nomes que vão desde pessoas físicas como os empreiteiros e doleiros presos na operação até empresas como a própria Petrobrás, que teve seus contratos investigados apesar de ser tratada como vítima do esquema de corrupção pela Justiça, e companhias do setor de energia. “Observo que a cobrança regular dos tributos atende ao interesse público e que, por outro lado, a configuração do crime contra a ordem tributária demanda, pela jurisprudência do Supremo Tribunal Federal, o lançamento tributário. Então o compartilhamento no caso além de servir ao interesse público na regular cobrança dos tributos, também atende a finalidades próprias do processo penal”, afirmou o juiz Sérgio Moro, responsável pela Lava Jato, em seu despacho.
 imagemreceita
O magistrado, contudo, não liberou para a Receita o acesso aos dados das contas no exterior dos investigados obtidas por meio de cooperação jurídica internacional, pois isso depende de autorização específica das autoridades estrangeiras. Moro lembrou ainda que, no caso dos investigados que fizeram acordo de delação premiada – que prevê benefícios como redução da pena aos réus que colaborarem e contarem o que sabem à Justiça – as ações fiscais contra eles devem ser encaminhadas à força-tarefa da Lava Jato.
A Receita pediu acesso às quebras de sigilos de delatores como Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da estatal e Alberto Youssef, doleiro e um dos principais operadores de propina pego pela operação.
Atualmente, os dados das quebras de sigilos bancários dos 215 investigados que estão na mira da Receita estão com o Ministério Público Federal e a Polícia Federal.

domingo, 19 de abril de 2015

Ministro reconhece que projeto educacional de Flávio Dino é exemplo para o Brasil

Foto2_JardelScot - Visita ministro Mangabeira Unger
Após ser apresentado aos detalhes dos projetos educacionais que serão implantados nos próximos quatro anos pelo Governo do Maranhão, o ministro-chefe de Assuntos Estratégicos da Presidência da República comentou o assunto em coletiva de imprensa e considerou que os projetos maranhenses são exemplo para o Brasil. Na oportunidade, o ministro conheceu projetos como Escola Digna, nova diretriz curricular do Estado, criação dos Iemas e pilares da Pesquisa Científica a partir da Fundação de Amparo à Pesquisa, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Fapema).
“É exemplo revelador e útil para nós. O Nordeste precisa de uma escola que seja um lugar privilegiado para a capacitação do aluno. Nós queremos um ensino organizado de forma cooperativa, em redes. E é isso que se começa a fazer no Maranhão”, afirmou o ministro Roberto Mangabeira Unger, sobre as iniciativas que estão sendo implantadas pelo Governo do Maranhão na área educacional.
As equipes das secretarias de Educação e Ciência e Tecnologia apresentaram ao ministro os projetos que compõem a estratégia do Governo do Estado para reverter os baixos índices educacionais ao longo dos próximos quatro anos. Com a revisão da matriz do Ensino Médio e de programas que visam proporcionar um ambiente acolhedor aos estudantes, o Maranhão começa a dar uma atenção verdadeira à Educação. “Temos feito esse esforço concentrado na Educação porque acreditamos que ela é o primeiro passo para a verdadeira mudança dos cidadãos em formação,” destacou o governador Flávio Dino.
Durante toda a sexta-feira (17), Unger conheceu os detalhes do programa Escola Digna, que pretende erradicar as escolas de taipa e palha nos municípios maranhenses. O governo construirá novos ambientes escolares e entregará para a administração municipal promover o Ensino Fundamental, bem como propiciar formação por 24 meses para os professores que atuarem nessas escolas.
A instalação dos Institutos Estaduais de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema) também foram tema de apresentação. Os institutos valorizarão as vocações produtivas e econômicas de cada região, promovendo educação inclusiva e conjugada com as oportunidades de emprego e empreendedorismo.
O plano de humanização, cooperação e inclusão social a partir da Educação Pública gerenciada pelo Governo do Estado começou a ser aplicado este ano sob a coordenação do governador Flávio Dino.

segunda-feira, 16 de março de 2015

O REPASSE DO GOVERNO FEDERAL PARA PREFEITURA DE CAJAPIO

Só o FPM deu 1.556.211,90 (hum milhão quinhentos e cinquenta e seis mil duzentos e onze reais e noventa centavos) mais o FUNDEB 891.273,40 (oitocentos e noventa e um mil e duzentos e setenta e três reais e quarenta centavos) cadê os Vereadores que não fiscalizam o dinheiro que é do povo tem vereador que faz é defender o Prefeito parece que são funcionários da Prefeitura e não vereador.


Total                    1.556.211,90      FPM
                                891.273,40      FUNDEB
                              --------------
                            2.447.485,30

Cajapió - MA
fevereiro/2015

Decêndio
Total
FPM
453.096,68
41.711,31
170.038,73
664.846,72
ITR
4,95
0,00
0,00
4,95
IOF
0,00
0,00
0,00
0,00
CIDE
0,00
86,83
0,00
86,83
FEX
0,00
0,00
0,00
0,00
ICMS LC 87/96
0,00
0,00
0,00
0,00
ICMS LC 87/96-1579
0,00
0,00
0,00
0,00
FUNDEF
0,00
0,00
0,00
0,00
FUNDEB
728.383,43
33.279,89
129.610,08
891.273,40
Total
1.181.485,06
75.078,03
299.648,81
1.556.211,90



Origens do FUNDEB
Decêndio
Total
FPM
54.204,10
4.989,94
20.341,80
79.535,84
FPE
90.110,76
8.295,44
33.816,89
132.223,09
IPI-EXP
448,51
114,89
85,52
648,92
Complementação da União
566.535,18
0,00
0,00
566.535,18
Lei Complementar Nº 87
0,00
0,00
0,00
0,00
ITR
11,32
2,34
0,00
13,66
IPVA
9.853,34
5.520,54
2.540,19
17.914,07
ITCMD
76,75
44,59
23,61
144,95
ICMS
7.143,47
14.312,15
72.802,07
94.257,69
Total
728.383,43
33.279,89
129.610,08
891.273,40